as_48_leis_do_poder_robert_greene

As 48 Leis do Poder – Robert Greene
Lei 7 – Faça Os Outros Trabalharem Por Você, Mas Sempre Fique Com Os Créditos

O Julgamento

A Sétima Lei do livro “As 48 Leis do Poder” de Robert Greene é “Faça os outros trabalharem por você, mas sempre fique com o crédito”. Esta lei enfatiza a importância de utilizar o trabalho e as habilidades dos outros para alcançar seus objetivos, enquanto se assegura de que o crédito pelos resultados alcançados recaia sobre você. Ao delegar tarefas e aproveitar as competências alheias, você poupa tempo e energia, ampliando seu poder e influência sem desperdiçar recursos pessoais.

Lei Transgredida

Por exemplo, a transgressão desta lei pode ser observada na história do imperador romano Nero. Nero frequentemente tentava realizar tudo por conta própria, ignorando os conselhos e habilidades de seus assessores. Sua tentativa de centralizar todas as decisões e ações resultou em um governo ineficaz e, eventualmente, em sua queda. A insistência em não delegar e não reconhecer o trabalho dos outros mostrou-se desastrosa, demonstrando a importância de aproveitar as competências alheias.

Lei Observada

Em contraste, um exemplo de observância desta lei é o caso de Thomas Edison. Edison era conhecido por sua habilidade em utilizar o trabalho de seus assistentes e inventores em seu laboratório. Ele criava um ambiente onde outros podiam desenvolver ideias, mas ele sempre assegurava que o crédito final pelas invenções fosse atribuído a ele. Esta estratégia não apenas ampliou seu reconhecimento como um dos maiores inventores da história, mas também maximizou sua produtividade e influência no campo da ciência e tecnologia.

As  Chaves do Poder

Consequentemente, para aplicar esta lei, é essencial criar uma rede de colaboradores competentes e motivados. Delegue tarefas de acordo com as habilidades de cada um e mantenha uma visão clara de seus objetivos. Assuma o controle dos resultados finais e certifique-se de que sua contribuição seja destacada. Além disso, recompense seus colaboradores de forma justa para manter a motivação e a lealdade, garantindo um fluxo contínuo de talento e trabalho de qualidade ao seu redor.

Inverso

No entanto, a inversão desta lei pode ser considerada em contextos onde a cooperação e o reconhecimento mútuo são cruciais para o sucesso. Em equipes onde a confiança e o respeito são fundamentais, tomar crédito exclusivo pode gerar ressentimento e minar a colaboração. Portanto, saber quando compartilhar o crédito e reconhecer as contribuições dos outros é igualmente importante para manter um ambiente de trabalho saudável e produtivo.

A Imagem

Igualmente importante, a imagem que define esta lei é a de um maestro regendo uma orquestra. O maestro não toca todos os instrumentos, mas coordena os músicos para criar uma sinfonia harmoniosa, e recebe o crédito pelo desempenho final. Assim, você deve orquestrar os esforços dos outros, garantindo que a obra final reflita sua visão e liderança.

A Autoridade

Além disso, Baltasar Gracián reforça esta ideia ao afirmar que “nunca se deve ensinar a ninguém o caminho de nossa superação”. Gracián compreendia que utilizar o trabalho dos outros sem revelar completamente suas estratégias é uma forma eficaz de manter e ampliar seu poder. Manter a autoria das realizações finais é crucial para consolidar sua autoridade e influência.

Interpretações

  • O Julgamento desta lei é a importância de fazer os outros trabalharem para você, enquanto você recebe o crédito.
  • A Lei Transgredida é exemplificada por Nero, cuja incapacidade de delegar resultou em sua queda.
  • A Lei Observada é ilustrada por Thomas Edison, que utilizava o trabalho de seus assistentes enquanto mantinha o crédito pelas invenções.
  • As Chaves do Poder incluem criar uma rede de colaboradores competentes, delegar adequadamente e garantir que sua contribuição seja destacada.
  • A Inversão pode ser relevante em contextos de cooperação onde o reconhecimento mútuo é crucial.
  • A Imagem do maestro regendo uma orquestra simboliza a necessidade de coordenar os esforços dos outros para alcançar resultados harmoniosos.
  • A Autoridade de Baltasar Gracián reforça a ideia de utilizar o trabalho dos outros sem revelar completamente suas estratégias para manter o poder.

Seguir esta lei é fundamental para maximizar sua eficiência e consolidar seu poder, garantindo que você alcance seus objetivos de maneira eficaz enquanto mantém o reconhecimento e a influência sobre os resultados alcançados.

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress

Solicitar Exportação dos Dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.